Bom dia, seja bem vindo!


  • Psicoterapia de Adultos
    Psicoterapia de Adultos
  • Psicoterapia de casal
    Psicoterapia de Casal
  • Psicoterapia de crianças e adolescentes
    Psicoterapia de Crianças e Adolescentes
  • Programa de Orientação de Pais
    Orientação de Pais
  • Orientação Profissional
    Orientação Profissional
  • Iluminare: Grupo Psicoterapêutico para Crianças e Adolescentes
    Iluminare: Grupo Psicoterapêutico para Crianças e Adolescentes
  • Cineterapia
    Cineterapia
  • Grupos Terapêuticos
    Grupos Terapêuticos
  • Cursos e Palestras
    Cursos e Palestras
Anterior Próximo


Charges

Este espaço foi idealizado para que reflexões significativas fossem feitas pelos leitores de modo descontraído, rápido e dinâmico através de charges cômicas, objetivando que estas reflexões obtidas através das charges possibilitassem transformações positivas no indivíduo, nas suas relações e assim por dizer em sua vida.


Mais Charges

A controvérsia em nosso comportamento, pode na verdade ser resultado da confusão interna.
Perder o controle ou não conseguir controlar algo, nem sempre é ruim!
Conclusões precipitadas...
As relações afetivas na modernidade.
As intenções nem sempre são as melhores...
Será que somos tão fundamentais quanto pensamos que somos?
Algumas teorias de conspiração podem ter verdades profundas.
Verdades doídas...
Nosso senso de justiça sempre possui motivações leais?
Os padrões de nossas crenças.
Os padrões de nossas crenças.
Teoria e prática: nem sempre andam juntas.
Teoria e prática: nem sempre andam juntas.
O que é necessidade real, em um período de estímulo ao consumismo?
O que é necessidade real, em um período de estímulo ao consumismo?
As adaptações na crise.
As adaptações na crise.
Manter a motivação em todas as atividade importantes de nossas vidas ainda é um mistério para algumas pessoas.
Manter a motivação em todas as atividade importantes de nossas vidas ainda é um mistério para algumas pessoas. É preciso se programar, e empregar esforço para conseguir atingir o almejado. Hoje tem se perdido muito tempo com a ideia de imediatismo, que nos leva a procrastinar nossos ideais e desistir crendo no fracasso causado por um fator terceiro. Acostumamos a não nos responsabilizar e então somos sempre reféns da passividade. Não existe uma fórmula mágica para alcançar as metas, apenas um bom plano de conquista. Desta forma é preciso sentir-se motivado, mas também trabalhar para estar motivado. Que esta semana consigamos compreender nossa importância enquanto grandes responsáveis por nossa vida, ou melhor responsáveis sobre o que fazemos com o que ela nos oferece. PSICÓLOGA EM UBERLÂNDIA-MG ✔️CONTATO: 34 98403-1161 PARA MAIS ACESSE: • www.psicologalaismutuberria.com • instagram.com/psicologalaismutuberria #psicologa #psicologia #charge #tirinhas
Sobre a inversão de valores atual
Sobre a inversão de valores atual Com o comércio aprendemos a classificar qualquer objeto, segundo o valor que acreditamos que ele tem. Através disso podemos estabelecer conceitos que qualificam cada coisa, mas tudo começou a se complicar quando estendemos esta prática as pessoas e seres vivos. Geralmente quando o fazemos, desclassificamos o “ser” enquanto ele mesmo(suas qualidades, gostos, medos, sofrimentos, etc) e tendemos a avaliá-lo segundo o que pode nos trazer de benefício. Vivemos então uma busca desenfreada para conquistar os objetos valorizados e estender sua importância a nós, os possuidores. Mas nem tudo na vida pode ser comprado, e isto se torna evidente quando adoecemos, perdemos alguém que amamos, ou sofremos algum desastre. Construir uma vida acreditando na ideologia da compra é distorcivo, pois as coisas mais importantes das vida podem vir sem nosso merecimento sobre elas. Então de tanto em tanto tempo, deveríamos tomar como prática á avaliação das coisas mais importantes de nossa vida, e tentar classificar o que as faz tão importantes, em uma tentativa de saber sobre o que estamos construindo nossas vidas. PSICÓLOGA EM UBERLÂNDIA-MG ✔️CONTATO: 34 98403-1161 PARA MAIS ACESSE: • www.psicologalaismutuberria.com • instagram.com/psicologalaismutuberria #psicologa #psicologia #charge #tirinhas
Dizem, que quando alguém perde a paciência conosco, grita, xinga ou de alguma
Dizem, que quando alguém perde a paciência conosco, grita, xinga ou de alguma forma sai de seu “eixo normal”, isso revela muito mais sobre o indivíduo, aquilo que ele crê, seus medos e ansiedades do que sobre nós mesmos. Enfrentar dificuldades é inevitável, mas escolhemos quanto ao modo de expressar a pressão sentida; podemos fazer atividades físicas, meditação ou simplesmente culpar as outras pessoas. Seja qual for a escolha, todas possuem consequências, mas são diferenciadas apenas pela qualidade do resultado. Culpar sempre o outro, por nossos erros apesar de parecer fácil, revela imaturidade e não resolve em nada nossos problemas. É preciso saber reconhecer nossas fraquezas e trabalhar para vencê-las. Então, que esta semana reflitamos sobre a maneira como temos estabelecido nossas relações. PSICÓLOGA EM UBERLÂNDIA-MG ✔️CONTATO: 34 98403-1161 PARA MAIS ACESSE: • www.psicologalaismutuberria.com • instagram.com/psicologalaismutuberria #psicologa #psicologia #charge #tirinhas
Pessimismo X Realismo
Pessimismo X Realismo Apegar-se apenas as experiências negativas da vida é tão prejudicial quanto ignorá-las totalmente. A melhor forma de encarar a vida ainda está na busca do equilÍbrio entre tudo, nossos desejos, sonhos, experiências. É preciso compreender que coisas boas acontecem e as ruins também, ambas geram aprendizados, ferramentas, e nós escolhemos como o resultado de toda vivência determinará nossos outros dias. Coisas grandes e ruins podem acontecer, mas podemos buscar ajuda para em no futuro viver coisas grandes e boas, ao invés de subordinar todas as próximas experiências aos aspectos ruins da anterior. Compreendendo as múltiplas possibilidades que nos apeguemos as melhores e retiremos apenas o que pode nos construir enquanto seres humanos melhores PSICÓLOGA EM UBERLÂNDIA-MG ✔️Para mais acesse: • www.psicologalaismutuberria.com • instagram.com/psicologalaismutuberria • CONTATO: 34 98403-1161 #psicologa #psicologia #charge #tirinha
Quanto do nosso comportamento é determinado pelas opiniões alheias?
Quanto do nosso comportamento é determinado pelas opiniões alheias? Quem nunca ouviu a frase “Eu gosto tanto de …, mas as pessoas acham isso bobo, fora de moda, inútil”? Somos seres únicos, com características próprias, e gostos diferentes, mas que também podemos nos importamos muito com o que os outros dizem e pensam. O perigo é viver uma busca incessante de se moldar segundo as expectativas alheias, pois nos esquecemos que estas tratam da expressão de ser do outro e não nossa. Quando nos anulamos perdemos possíveis chances de aproveitar a vida sendo apenas nós mesmos, aproveitando-a e vivendo-a plenamente. Encontrar-se com o próprio eu ainda é a melhor forma de não andar perdido. Que esta semana consigamos viver nossas diferenças e saboreá-las como só nós conseguimos. PSICÓLOGA EM UBERLÂNDIA-MG ✔️Para mais acesse: • www.psicologalaismutuberria.com • instagram.com/psicologalaismutuberria • CONTATO: 34 98403-1161 #psicologa #psicologia #charge #tirinha
O QUE VOCÊ TEM ALIMENTADO?
O QUE VOCÊ TEM ALIMENTADO? Apesar das teorias de que nossas emoções são incontroláveis, precisamos compreender que nós decidimos o que fazer com elas. Algumas pessoas transformam sua própria raiva em ofensas, ansiedade, dores no corpo, enquanto outras transformam-na em arte, aprendizado, e oportunidade para treinar técnicas de relaxamento. Passar toda a vida culpando fatores nomeados com incontroláveis, pode representar nada mais que uma fuga da tomada de responsabilidades. Tomar o controle de nossa vida ainda é o melhor remédio para fugir da frustração, pois quando deixamos essa responsabilidade sob fatores externos, nos tornamos passivos e sujeitos ao acaso. Sendo assim, que sigamos enfrente de forma ativa, responsável e consciente de nossas fraquezas e forças, assim conseguiremos desfrutar de toda a caminhada da vida. PSICÓLOGA EM UBERLÂNDIA-MG ✔️Para mais acesse: • www.psicologalaismutuberria.com • instagram.com/psicologalaismutuberria • CONTATO: 34 98403-1161 #psicologa #psicologia #charge #tirinha
Viver sem Ler é Perigoso. Te obriga a crer no que te dizem.
Todos os dias ouvimos discursos sobre a manipulação presente na mídia, na política, no governo e até mesmo em nossas relações pessoais. Mas será possível manter uma opinião livre de influências, em nossos dias tão informatizados? Atualmente todo conhecimento que parece necessário, surge de forma tão pronta, e rápida que há a impressão de que aqueles que nos servem tal conteúdo, sabem exatamente das nossas necessidades. Mas não podemos nos esquecer, todo o material oferecido pode ser a expressão de interesses, ideais e crenças de terceiros e não podemos nos prender a eles como verdades absolutas. A construção de nossa identidade também perpassa pela autoafirmação de nossas ideias e opiniões. Um antigo conselho ainda pode nos ”vacinar” contra prováveis manipulações: o conhecimento e o adquirir do mesmo, ainda é a melhor fórmula para não cairmos em enganos. Assim para essa semana que possamos mergulhar no aprendizado de assuntos ainda não navegados, afinal o conhecimento ainda está entre aquelas coisas importantes da vida que não podem ser tomadas de nós. PSICÓLOGA EM UBERLÂNDIA-MG ✔️Para mais acesse: • www.psicologalaismutuberria.com • instagram.com/psicologalaismutuberria • CONTATO: 34 98403-1161 #psicologa
De quanto precisamos para sermos felizes?
De quanto precisamos para sermos felizes? Desde de pequenos, aprendemos a contar e a valorizar. Em muitos contextos “quanto mais, melhor”, mas nos esquecemos que muito, das coisas mais importantes da vida, não podem ser contabilizadas. Os amigos verdadeiros, amores, virtudes, experiências profundas não cabem em contagens rotineiras, mas são poucos os que entendem desta forma. A necessidade de quantificação e a importância dada aos números, pode ser resultado da maneira como nossas sociedades se desenvolveram, e muitos sujeitos ainda acreditam na capacidade de se comprar ou colecionar o que não se pode ser acumulado e comprado. Passamos anos como o personagem do Pequeno Príncipe, contanto e requerendo a posse das estrelas, sem nunca ter tempo de viver a experiência de admirá-las. Ajuntamos dinheiro para ter uma vida confortável, mas não temos tempo para viver tal conforto. Que esta semana possamos parar, admirar e viver o que realmente importa.
O que é melhor para mim também é o melhor pra o outro?
O que é melhor para mim também é o melhor pra o outro? Ao longo de nossas vidas tomamos decisões a todo momento, e na maioria das vezes elas baseiam-se naquilo que nos trarão benefícios ou menos danos(seja profissional, ou sobre o que comer, vestir, como agir), de uma forma menos intensa, a maioria das pessoas, também busca formas de não interferir nas decisões alheias, a menos que nos digam respeito. O grande problema está em utilizar desta regra, para justificar nosso comodismo e comportamento egoico. Existem sim, direitos e deveres individuais como também direitos e deveres coletivos, e visando nossa responsabilidade ética e social não podemos nos abster do que pode nos dar a oportunidade de ter uma sociedade melhor. Então fique de olho em sua participação social, teremos a sociedade que merecemos enquanto seres participantes.
Você costuma assumir as consequências de seus erros?
Você costuma assumir as consequências de seus erros? Uma das grande expressões do que chamamos de maturidade é a capacidade de compreender os resultados de nossas ações e estar preparado para lhe dar com elas e resolver os problemas que surgirem. Mas nem sempre estamos preparados para isso e tomamos decisões das quais não conseguimos “dar conta”. Muitas pessoas na tentativa de se absterem dos resultados optam por negar sua participação no evento, culpando outras pessoas, o destino, signos, meio ambiente, e acabam reforçando ainda mais o comportamento imaturo e sendo percebidos pelos outros da mesma forma. Por mais difícil que a situação seja, é preciso tentar resolve-la ou amenizá-la, para conseguir crescer enquanto ser humano, a fuga não resolve o problema e nem o faz desaparecer. Logo que reflitamos sobre como tem se dado nossa postura como adultos.
Há algo sob controle?
Há algo sob controle? O poder ainda tem sido uma força que levanta muitas discussões, alguns acreditam que ele apenas revela a essência de cada um, outros que é capaz de corromper qualquer ser, mas podemos ter uma certeza: quem usa o poder de forma autoritária, persegue apenas seus próprios interesses, ganha inimigos, e está prestes a cair pela falta de controle de seus próprios desejos. Precisamos tomar cuidado com aquilo que está por traz da busca desenfreada pelo poder, na maioria da vezes trata-se de sofrimentos psíquicos que ao se depararem com o meio real, fortalecerá ainda mais a dor. Por isso devemos compreender o que está por trás daquilo que nos motiva.
Você tem refletido sobre os estereótipos que carrega?
VOCÊ TEM REFLETIDO SOBRE OS ESTEREÓTIPOS QUE CARREGA ? Muitas vezes nos damos por convencidos sobre alguns aspectos, pessoas e situações, porém é necessário manter uma postura crítica em relação à vida, lembrando que nada é óbvio e constante em todas as ocasiões. Ao longo dos anos muitas descrições são tomadas como verdades absolutas, como“é preciso que tudo dê certo para ser feliz”, “toda criança é inocente”, “toda mãe sabe cuidar de uma criança”, mas nos esquecemos que como seres humanos, únicos, dificilmente podemos generalizar o comportamento de todo mundo. Por isso precisamos estar atentos se não temos sido guiados por falsos esteriótipos, pois isso pode gerar em nós expectativas sempre frustradas. Então cem tem se baseado suas expectativas? ✔️Para mais acesse: • www.psicologalaismutuberria.com • instagram.com/psicologalaismutuberria • CONTATO: 34 98403-1161 [tags] #psicologa #psicologia #psicologaemuberlandia #charge #psicoterapia #psicoterapeuta #tirinhas #uberlandia
Criatividade é buscar novos caminhos para velhas perguntas.
Criatividade é buscar novos caminhos para velhas perguntas. Perdemos muito tempo lutando contra as situações em nossas vidas e com dados da realidade que não aceitamos bem. Quando isso acontece distanciar, é uma boa opção para tentar encontrar novos caminhos e boas soluções. Contar com a ajuda de pessoas não envolvidas na situação, também pode ser um caminho, para quem está mergulhado no problema. Nem todo problema pode ser solucionado do modo como gostaríamos, mas sempre há um jeito de deixar a situação mais confortável e suportável. Curta, compartilhe Psicóloga Laís Mutuberria Acesse: •site: www.psicologalaismutuberria.com/charges •instagram: @psicologalaismutuberria #charge #tirinha #psicologa #psicologia #uberlandia #psicologaemuberlandia #psicoterapia #psicoterapeuta
O que faz uma relação importante?
O que faz uma relação importante? Quando estamos em qualquer que seja a relação de afeto, temos algumas opções para manejá-la. Existem pessoas que de forma não realista, não conseguem equilibrar os pontos positivos e negativos da relação para chegar a um consenso sobre o que seria mais saudável, a continuação ou interrupção do laço. Algumas se apegam sempre aos pontos positivos, ignorando os sofrimentos que ultrapassam as alegrias ou então tomam apenas fatores negativos que nem sempre representam toda a situação. É importante compreender e respeitar as diferenças alheias, cabe a cada um descobrir suas expectativas dentro desses laços, mas entender que não se constrói uma relação duradoura a menos que haja respeito em ambas as partes. Curta, compartilhe Psicóloga Laís Mutuberria Acesse: •site: www.psicologalaismutuberria.com/charges •instagram: @psicologalaismutuberria #charge #tirinha #psicologa #psicologia #uberlandia #psicologaemuberlandia #psicoterapia #psicoterapeuta
PENSANDO NO FUTURO
PENSANDO NO FUTURO Estamos acostumados ao questionamento de quem seremos no futuro, justificado pela ideia do quanto isso é importante. Mas você já parou para pensar como na verdade, além do “que seremos” o importante mesmo é “como estaremos”. Será que aquilo que tomamos como ideal de felicidade, me fará feliz? Pessoas diferentes são felizes de formas diferentes. Então é importante a cada um, encontrar a sua maneira e investir nisso. Curta, compartilhe Psicóloga Laís Mutuberria Acesse: •site: www.psicologalaismutuberria.com/charges •instagram: @psicologalaismutuberria #charge #tirinha #psicologa #psicologia #uberlandia #psicologaemuberlandia #psicoterapia #psicoterapeuta
Esperar que aconteça, ou agir para isso?
Esperar que aconteça, ou agir para isso? Ainda existe a crença, principalmente em pessoas com personalidades mais passivas, de que coisas boas devem acontecer sem que eu precise fazer qualquer coisa para isso. Pelo medo, de assumir a responsabilidade por nossas escolhas, a transferimos para situações que não controlamos, reduzindo assim a tensão da nossa frustração, pois a culpa jamais será minha, mas da outra parte que não contribuiu para o sucesso. Que possamos compreender e assumir cada uma de nossas responsabilidades e trabalhar para conquistar os nossos objetivos com a plena convicção de que fizemos tudo o que podíamos. Curta, compartilhe Psicóloga Laís Mutuberria Acesse: •site: www.psicologalaismutuberria.com/charges •instagram: @psicologalaismutuberria ‪#‎charge‬ ‪#‎tirinha‬ ‪#‎psicologa‬ ‪#‎psicologia‬ ‪#‎uberlandia‬ ‪#‎psicologaemuberlandia‬ ‪#‎psicoterapia‬ ‪#‎psicoterapeuta‬
O QUE TEM DE VALOR?
O QUE TEM DE VALOR? O nosso senso de valor material ultrapassou nos últimos anos algumas coisas inerentes a condição humana. Talvez as predições sociológicas de fetichismo material e coisificação do homem estejam mais claras atualmente e expliquem como nos afastamos do outro e nos individualizamos. Classificamos muitas coisas por seu valor financeiro, e superficializamos os nossos vínculos que a cada dia envolvem mais ganhos concertos e materiais, do que compartilhamento afetivo. Nos tornamos “interesseiros” e nos esquecemos que podemos oferecer mais do que conteúdos materiais, O abraço, a conversa, o tempo dedicado em escutar, os debates, ainda são coisas que nos caracterizam como humanos. Mas estamos perdendo-as e isso tem vindo seguido de muito sofrimento e adoecimento psíquico. Então, por que não voltarmos ao vínculo saudável e começarmos exercer nossa parte na mudança do que nos incomoda? Curta, compartilhe Psicóloga Laís Mutuberria Acesse: •site: www.psicologalaismutuberria.com/charges •instagram: @psicologalaismutuberria ‪#‎charge‬ ‪#‎tirinha‬ ‪#‎psicologa‬ ‪#‎psicologia‬ ‪#‎uberlandia‬ ‪#‎psicologaemuberlandia‬ ‪#‎psicoterapia‬ ‪#‎psicoterapeuta‬
O que você tem feito por você mesmo?
O que você tem feito por você mesmo? A passividade como característica de padrão de vida, resulta em perda de tempo. E isso é igual a perda de qualidade de vida. O medo das consequências de ser ativo, correr atrás dos sonhos, manter-se perseverante não está em precisar mover-se para isso, mas de temer a frustração de não conseguir atingir o objetivo. Esperar que a vida traga surpresas positivas, parece uma ideia confortável pensando na possibilidade de culpabilização da mesma caso o esperado não ocorra. Mas não podemos passar todos os nossos dias nos eximindo de nossas responsabilidades. O padrão evitativo de comportamento é marca registrada de um período histórico onde as pessoas temem demasiadamente a consequência de suas ações e não se responsabilizam por seus atos. Inúmeros perfis de rede social anônimos são criados diariamente, com a motivação de não opinar, e o fazem principalmente de forma agressiva e destrutiva. Os desafios enfrentados nas conquistas, oferecem o reforço na auto estima necessário para continuar prosseguindo e conquistando. Quando fugimos disso, nos tornamos cada vez mais sensíveis as frustrações e dependentes de situações. Assim, cada conquista nos leva além como indivíduos.
Você enxerga bem?
Você enxerga bem? Desde sempre a beleza possui uma relação com a estética de qualquer objeto. Até mesmo os poetas, com sua licença poética parecem, descrever mais o exterior de suas divas inspiradoras do que qualquer outra coisa. Não paramos para refletir sobre como o conceito de beleza pode ser ambíguo e particular, mas somos levados pelos inúmeros padrões sociais, sendo esses inviesados por objetivos de marcas ou movimento de mercado. Nosso preconceito, os medos, as aspirações delimitam a caracterização do belo aquilo que vemos tão somente e perdemos o que sentimos. Em pessoas com deficiência física é comum vê-los compreender o belo relacionando a sons, cheiros, sentimentos. Eles conseguem de uma forma mais profunda romper com o conceito e estereótipo da beleza. É importante compreender como a limitação de certas crenças prejudicam a experienciação de vivencias mais profundas. Para nos libertarmos, também é preciso desvincular-se e romper com laços de preconceitos, e deixar que a reflexão transforme nossos padres engessados de ver e agir no mundo.
Há jeito certo para tudo?
Há jeito certo para tudo? Ás vezes temos a impressão de que quando algo não dá certo, os motivos do fracasso estão sempre vinculados as variáveis externas, “o tempo não foi suficiente”, “se eu tivesse A ou B teria dado certo”. Mas será que sempre tentamos o suficiente? Ou por outro lado, será que estamos atentos as variáveis extremas e ignorando informações importantes? Assim a desistência e a vontade de optar por meios mais fáceis e menos confiáveis surgem. Afinal desistir é muito mais fácil, mas existe um comportamento evitativo e inflexível presente com frequência em grande parte do nosso comportamento. O medo das transformações tragas pela mudança nos fazem retroceder e optar por alternativas não muito saudáveis, mas devemos saber reconhecer quais situações exigem abrir mão e quais ainda pedem por mais flexibilidade ou esforço. Afinal fugir nem sempre é a melhor solução…. #psicologaemuberlandia #uberlandia
Cafunéterapia
Cafunéterapia A exigência constante e extrema presente na atualidade tem causado diversos danos, entre eles desequilíbrio emocional e “staff mental”. Mas podemos minimizar os danos causados e em geral aparentes no final do dia, realizando tarefas relaxantes e desestressantes específicas para cada um de nós. Precisamos nos conhecer para reconhecer aquilo que normalmente nos faz bem e executar esses após dias cansativos para tornar nossa vida mais suave, tranquila e menos determinada. Assim qual é a terapia que te faz bem? #psicologaemuberlandia
ANTES SÓ DO QUE MAL ACOMPANHADO ?
ANTES SÓ DO QUE MAL ACOMPANHADO ? A solidão tem sido característico dessa geração de adultos jovens, as relações mostram-se superficiais, descartáveis, e as pessoas com poucas habilidades de enfrentamento, em sua maioria, adotando muitas vezes a inexistência de contato olho a olho substituído pelo digital, evitando o diálogo, a negociação e a troca. As opções que estão disponíveis no ambiente, a permissão para mudança e o contato virtual não representam por si só necessariamente algo ruim, mas alguns de nós escondem-se com comportamentos de fugas, com o descarte de coisas e de pessoas em igualdade, e ainda outros escondem-se atrás da tendência tecnológica para evitar as frustrações possíveis nas relações humanas. Nós, baseados em experiências anteriores, tendemos a criar certas regras para as próximas relações tentado reduzir os erros e impedir os mesmos das experiências passadas. Mas com o excesso destes podemos nos isolar, criar uma auto exclusão e perdermos o que de melhor as pessoas e as relações podem nos trazer ,outros contatos e as novas experiências. Por mais decepcionado que você esteja com as relações humanas permita-se, tente mais outra vez e outra vez...Sempre usando cada vez como aprendizado e não como “prisão”! [Acesse:] •instagram: @psicologalaismutuberria ‪#‎charge‬ ‪#‎tirinha‬ ‪#‎psicologa‬ ‪#‎psicologia‬ ‪#‎uberlandia‬ ‪#‎psicologaemuberlandia‬ ‪#‎psicoterapia‬ ‪#‎psicoterapeuta‬
Precisar da aprovação alheia é muito mais insegurança do que necessidade, o que se necessita mesmo é confiar na própria habilidade.
Precisar da aprovação alheia é muito mais insegurança do que necessidade, o que se necessita mesmo é confiar na própria habilidade. É certa a necessidade de se aprender algo antes ser hábil em realizá-la, mas muitas vezes a insegurança nos deixa refém da aprovação alheia e acreditamos não sermos capazes de realizar algo porque acreditamos que alguém pode fazer melhor. A segurança ressurgirá a medida que treinarmos nossa independência e autonomia, quanto mais treinarmos mais perto do fortalecimento de nossa auto-estima estaremos. Então treinemos a independência para conquista-la! curta Psicóloga Laís Mutuberria [Acesse:] •site: www.psicologalaismutuberria.com/charges •instagram: @psicologalaismutuberria ‪#‎charge‬ ‪#‎tirinha‬ ‪#‎psicologa‬ ‪#‎psicologia‬ ‪#‎uberlandia‬ ‪#‎psicologaemuberlandia‬ ‪#‎psicoterapia‬ ‪#‎psicoterapeuta‬ #psicologiaclinica #clinicapsicologica
VOCÊ OUVE BEM?
VOCÊ OUVE BEM? Estar atento ao que nos é dito e as informações do ambiente é importante para não distorcermos e nem ignorarmos a realidade. A opinião do outro em discussão com a nossa, pode nos transformar e transformar ao outro, as relações em si dizem de uma troca entre os participantes. Mas algumas pessoas tendem a não ouvir, o dito por outras pessoas, mas é claro nós devemos tomar as opiniões de forma a nos edificar e não o contrário. Assim alguém que nunca escuta perde aquilo de melhor gerado nas relações e pode cometer o erro de viver em um mundo girando ao seu redor. E bem sabemos a impossibilidade de tal, pois o mundo em si é bem maior do que nós. [Acesse:] •instagram: @psicologalaismutuberria ‪#‎charge‬ ‪#‎tirinha‬ ‪#‎psicologa‬ ‪#‎psicologia‬ ‪#‎uberlandia‬ #psicologaemuberlandia #psicoterapia #psicoterapeuta A Psicoterapeuta Psicoterapia Cognitivo Comportamental Psicoterapia Brasil Instituto De Psicologia Ufu Psicologia Psicologia
Quando as coisas ficam difíceis, o que fazer?
Quando as coisas ficam difíceis, o que fazer? A adversidade é o que nos possibilita encontrar novas perspectivas e encontrar alternativas para lidar com ela. Algumas situações problemáticas poderiam ser encaradas e resolvidas de outra forma caso nosso repertório de respostas fossem maior. Mas como fazer isso? Tal repertório está bastante relacionado a criatividade quanto mais “fora da caixa” pensarmos maior a chance de encontrarmos respostas que não nos frustrem ou não que nos mantenham for do conformismo. Inove, crie e recrie sua vida quanto mais você puder, “faça do limão uma limonada”!  
O QUE TEMOS OFERECIDO AO MUNDO ?
O QUE TEMOS OFERECIDO AO MUNDO ? Parece claro que para cada ação existe uma reação, mas até que ponto estamos sempre respondendo do modo como nos é solicitado ou do modo como estamos habituados a fazer? Muitas situações exigem de nós respostas que dadas de forma impulsiva acabam reforçando aquilo que tanto nos incomoda, assim esperar, avaliar, refletir e escolher a melhor resposta - que em sua grande maioria estarão em comportamentos inovadores - pode acabar com ciclos comportamentais e quebrar defesas responsáveis pela manutenção de atitudes não saudáveis. É muito mais fácil ignorar as dificuldades dos outros, ao contrário de oferecer nosso melhor, enquanto o que de fato transforma o mundo e suas relações são as ações, e não as omissões ou simples discussões livres de ação. #psicologaemuberlandia ‪#‎charge‬ ‪#‎tirinha‬ ‪#‎psicologa‬ ‪#‎psicologia‬ ‪#‎uberlandia‬
Como estamos lidando com as histórias que cruzam nosso caminho?
Como estamos lidando com as histórias que cruzam nosso caminho? Viver é a arte de escrever e contar histórias, é importante ser autor do próprio caminho e aprender a se livrar de pesos que insistem em nos perseguir pela trajetória. Conforme vivemos é inevitável passarmos tanto por experiências positivas como negativas e essas nos constituem enquanto ser. Dessa forma é necessário que retiremos o melhor de cada experiência, seja mantendo ela sempre na memória como um bom motivador ou até mesmo a reeditando experiências negativas de modo que s emoções desagradáveis destas não estejam em seu presente, e saibamos descartá-las, e sim que saibamos levar apenas os aprendizados adquiridos nestas experiências ruins para que não se vivencie novamente a mesma frustração. Tanto uma como a outra nos ajudarão na formação de um novo repertório de ferramentas para próximos eventos. Assim absorva sempre o melhor, enquanto joga fora as emoções negativas daquilo que em nada lhe acrescenta. "Psicóloga em Uberlândia"
A mania de ser pesado...
Em um momento histórico, onde estamos sempre ocupados, não fazer nada, e não ter um motivo de preocupação, pode ser vinculado a um sentimento de inutilidade e parece ser um estilo de vida um tanto quanto distante de nossa realidade atual. Estamos acostumados a nos preocuparmos com tudo e pelo tempo todo. A um ponto onde a ausência de preocupações é percebido como algo “anormal”. Todos os dias exigi-se de cada pessoa o desenvolver de múltiplas tarefas de uma forma eficiente, mas por experiência própria, sabemos como isso não é possível, e então a cobrança aumenta e cresce também nossa frustração por não conseguir executar tantas coisas. Ainda assim precisamos aprender a administrar nossa vida e equilibrar o número de afazeres segundo nossas capacidades, caso contrario estaremos sempre cansados e frustrados e fadados a síndrome do pensamento acelerado.
Em uma sociedade de consumo, nem tudo se paga com cartão...
Grande parte do que nomeamos como valores humanos estão em escassez na sociedade atual que se encontra ocupada e estressada demais. As virtudes, não são fáceis de se encontrar em tempos atuais, e os conflitos interpessoais muitas vezes se iniciam com a falta destas virtudes. As virtudes exigem manutenção de alguns comportamentos que muitas vezes caminham contra explosões emocionais. Comportamentos impulsivos, os quais exigem menos esforço do que comportamentos virtuosos. Assim acaba parecendo caro manter ou até difícil de encontrar em outras pessoas estes comportamentos virtuosos. Educação, paciência e amor são preciosos, evitam os conflitos relacionais e garantem bem-estar físico, psíquico e emocional, e exigem assim como um jardim, um bom cultivo. Cultive essas coisas para quando alguém buscar em você encontrar sem muita dificuldade!
Cada ser humano tem um mundo próprio e único!
Nossa ideia de valoração própria comparada à maneira como julgamos as outras pessoas pode ser comparado ao ditado popular “dois pesos e duas medidas” tirado do comércio. Para alguns comerciantes do Oriente Médio durante muito tempo, se não até hoje, é comum o uso de pesos diferentes para compra e venda de produtos em suas balanças. Para comprar precisam ganhar mais produtos por um preço menor, e para vender usam preços maiores para menos produtos (assim adulteram a balança com os pesos). Estamos sempre desculpando nossos “defeitos” tornando-os características preciosas e fundamentais de nossa personalidade. E como formas de afirmação de nossa autoestima a criação de mundos e realidades alternativas, onde o resto gira ao nosso redor nos protege da desvalorização que pode afetar nossa vida real e comprometer o andar saudável dessa.
Que tipo de relacionamento você tem procurado?
Na charge de hoje refletimos sobre formas de se participar da vida do outro. Há vários modos de nos relacionarmos e em meio a dificuldades nesse caminho podemos nos equivocar quanto à forma de manter estas relações. Ter, querer e amar alguém, muitas vezes aparece como sinônimos nos discursos dos apaixonados. Mas na prática compreendemos que possuir alguém limita sua individualidade, reduzindo-a as vontades do possuidor. Querer alguém parte de nossas vontades e necessidades individuais e muitas vezes revela motivos egoístas e independentes da necessidade do outro. Já Amar é outra interação e revela um comportamento de mútuo respeito e equilíbrio de opiniões, vontades, e outras expressões da individualidade de cada membro da relação, assim o amar saudável é comparado a ausência de “gaiola” da charge. Ame livremente!!!
Expectativas que nos aprisionam
Criar expectativas é inevitável na condição humana, porém a linha entre alimentá-las e ser engolido por elas é muito tênue. Manter nossas expectativas atualizadas e em desenvolvimento nos proporciona motivação para levar a vida em frente e de maneira excitante. A frustração delas, em compensação, pode revelar medos relacionados à nossas crenças de impotência, que podem determinar se uma frustração pode ou não paralisar de uma vez por todas, o cumprimento das expectativas e os objetivos por trás delas. A função das expectativas é importante lubrificante para que nossa máquina mental, espiritual e física continue funcionando, porém manter nossas expectativas pautadas nos dados da realidade também se mostra tão importante para alcançar nossos objetivos, pois mantendo-nos nos dados da realidade iremos avaliar quão saudáveis e condizentes com as circunstâncias vivenciadas estão as nossas expectativas.
Cada dia que temos é um dia que se vai.
A tirinha de hoje nos convida a repensar como usamos lentes para compreendemos o mundo e as situações que nos cercam. Fazemos sempre o melhor julgamento? Será que esse, pode estar distorcido? E a qual aspecto da vida nos apegamos? Quais aspectos da vida destacamos em nosso dia a dia, os positivos ou negativos? Aquele copo com água pela metade está meio cheio ou meio vazio? A metáfora dos óculos sujos, riscados, ou com grau incorreto ainda pode explicar bem porque podemos ter opiniões diferentes, sobre um mesmo fato. Como andam os seus óculos eles têm feito você tropeçar?
O que aprendemos e o que perdemos com o tempo?
Nosso saber durante a infância, em sua grande maioria, baseia-se na certeza de nossas experiências permeadas pelas fantasias. Durante neste período possui-se uma “licença poética” para compreender o mundo que nos cerca. Com o crescimento tal licença passa a ser reduzida, mas cabe a nós compreender essa nova fase, não tendo em vista o que se perdeu, mas buscando aproveitar da melhor forma e utilizando das novas ferramentas disponíveis para continuar criando e se superando cada dia mais.
Qual foi a ultima vez que abraçou alguém?
Os encontros... Qual foi a ultima vez que abraçou alguém? Na era do digital, os diálogos e bate papos são feitos em sua grande maioria através do WhatsApp... os amigos se reúnem em um bar, mas teclam com outros amigos pelo celular...as famílias se reúnem para jantar e as crianças jogam em seus respectivos tablet`s...os momentos de alegria são rápidos e fugazes mas no facebook impressionam aqueles que curtem sua página... e assim vamos vivendo a era digital sem mesmo nos lembrar da beleza e importância dos encontros!
Como você tem vivido?
É importante o constante exercício de refletir se nossas escolhas, atitudes e atividades diárias refletem o modo como queremos ser e estar no mundo. Muitas vezes, dia após dia são vividos como se nós tivéssemos nos tornado um robô, presos a comandos e automatismos que impedem que as experiências diárias sejam contempladas com seu devido valor.
Você se lembra das suas fraquezas?
Muitas vezes nos ocupamos demasiadamente em olhar as “fraquezas”, limitações e “defeitos” daqueles que nos cercam, sem mesmo nos questionar sobre nossas próprias fraquezas, limitações e “defeitos”. Direcionar o olhar para o outro me parece um jeito mais cômodo de encontrar onde está o problema de uma relação. No entanto, a postura de perseguir o outro em suas limitações parece nos cegar para olharmos para as nossas próprias limitações, nos impedindo de realizar uma autocrítica, de buscarmos nosso desenvolvimento pessoal e de encontramos soluções para os conflitos pertinentes as relações humanas. Como mostra a tirinha, sem a autocritica podemos ser pegos de surpresa e nos surpreender com algo que pode dar errado!
O que importa?
A tirinha desta semana é destina aos adolescentes que estão prestes a fazer uma escolha profissional e desejam fazer uma escolha consciente e coerente com seu projeto de vida! É importante estar atento às prioridades que definimos todos os dias para nós mesmos, as nossas escolhas e seus determinantes, desde o simples ato de acordar cedo ou deixar que o despertador toque por mais 20min. Todas as nossas escolhas possuem determinantes e terão suas próprias consequências! Muitas vezes fazemos nossas escolhas com base em determinações externas e permitimos que os outros escolham por nós mesmos, dizendo o que é importante, como se o que é importante para eles fosse algo importante para mim. Pense e reflita quais determinantes estão direcionando sua escolha profissional!
Rotina cheia e o coração vazio...
A tirinha abaixo nos convida a pensar e refletir sobre nossas escolhas diárias e as prioridades estabelecidas em nosso cotidiano. O que a vida tem nos cobrado? Como eu respondo a estas cobranças? Quais são meus objetivos de vida? Estou indo em direção a eles? Quais minhas expectativas sobre mim mesmo? Quais as expectativas dos outros me relação a mim? O que estas expectativas custam, vale o custo beneficio delas? Reflita nestas questões e pense que é preciso contabilizar se os dias estão enchendo ou esvaziando os nossos corações.
Você tem insistido naquilo que não faz mais sentido em sua vida?
Idealizar, planejar e sonhar faz parte do humano e sem diminuir o valor que estas idealizações possuem, em muitos momentos de vida, nos deparamos com insatisfações e angustias gerada pela insistência em viver sonhos que não fazem mais sentido. Pare e observe se você está insistindo em caminhos e decisões pelo simples fato de um dia ter sonhado e idealizado as mesmas, e não pelo fato destas possuírem um sentido real de permanecerem em sua vida. Busque o discernimento, identificando até quando uma decisão e um caminho ainda faz sentido em sua vida. Muitas vezes a rota que traçamos deixa de fazer sentido ao longo do caminho, por isto é importante compreender que cada momento da vida pede uma decisão, e quando ela não estiver mais adequada na sua vida é preciso ter coragem para mudar e repensar por qual caminho prosseguir.
O auto perdão é tão importante ou mais que o perdão ao outro!
Perdoar-se é tão ou mais importante quanto perdoar o outro e este exercício de se perdoar exige em um primeiro momento a compreensão de que você é simplesmente humano e por assim ser, o primeiro passo para a prática do auto perdão é assumir para si que você sempre estará se desenvolvendo e para isto necessitará errar, aprender com os erros e tentar uma nova estratégia. Buscar estar consciente de si e de suas limitações é só o início para que o auto perdão aconteça.
Já tentei de tudo, fui bonzinho e malvado...
Já tentei de tudo, fui bonzinho e malvado... de nada valeu... E então me pergunto será que há receita para se relacionar? Uma das grandes dificuldades nos relacionamentos, seja eles de caráter familiar, conjugal, social ou no contexto de trabalho, está na comunicação. Muitas vezes se peca pela passividade e outras pela agressividade no momento de expressar uma ideia, desejo, opinião ou sentimento para outra pessoa. Uma comunicação eficaz está muito longe de optar por ser fofo ou rude, e sim uma comunicação eficaz e saudável está na arte da assertividade. Avaliar cada situação e se expressar de modo coerente com as circunstâncias, sem que e para isto tenha que se desrespeitar e mesmo desrespeitar o próximo, este é o exercício da assertividade, ou seja, o segredo para se comunicar bem e consequentemente se relacionar bem.
Você usa Lupas para olhar seus problemas?
De um modo particular e literal a tirinha desta semana nos convida a refletir sobre as lupas interiores que muitas vezes, mesmo que em um processo inconsciente, utilizamos para avaliar e compreender nossos problemas. Quando usamos lupas enxergamos nossa dualidade ou problema de um modo hiperbólico, nos posicionando como vítimas, impotentes e sem condição de ação. Maximizamos o problema, não conseguimos olhar para mais nada além deles, e assim perdemos muitas vezes a oportunidade de olhar para o que há ao nosso redor, inclusive, para a própria solução das nossas angústias e sofrimentos!
A mudança é algo necessário com o passar do tempo
A tirinha do personagem Snoopy revela de um modo autêntico como as pessoas se comportam diante das dificuldades, angústias existenciais e conflitos interpessoais. Muitas vezes, ainda que optando por pagar o preço árduo de conviver com o problema, continuamos sem ação diante do mesmo. Como se na vida houvesse truque de mágica que tivesse o poder de transformar a nossa realidade, eliminando nossos problemas sem que haja esforço próprio para isto. Enquanto você continuar com as mesmas condutas – ou com a falta delas, no caso de Snoopy – seus problemas provavelmente continuarão os mesmos. Se desejar mudanças, realize-as!
Trabalhar para viver ou viver para trabalhar?
Essa tirinha nos faz refletir até que ponto nos negligenciamos naturalizando a rotina, gastando toda a energia em uma única atividade.
Você tem medo de que?
Calvin nos convida a pensar até que ponto nossos medos fazem sentido e se nossas estratégias para enfrenta-los podem machucar quem amamos.
Até que ponto “somos” sozinhos?
A tirinha demonstra que a existência humana está relacionada ao modo como o outro nos vê, e estar aberto a ouvir e compreender o outro pode nos ajudar em nossa própria compreensão
O perdão é só para os outros?
Perdoar-se é tão importante quanto perdoar o outro, estar sem culpa em relação a si mesmo é um modo de manter-se leve para estar bem nas relações.
Há receita para se relacionar?
A charge nos faz pensar que nem sempre podemos ser agradáveis, mas o importante de verdade é estar de corpo inteiro nas relações oferecendo o melhor que se tem.
Pagar com a mesma moeda?
Ter paciência com aqueles que não nos tratam como gostaríamos é uma forma de sermos solidários com a dificuldade do outro.
O que tem valor?
A tirinha vem questionar onde estamos procurando o verdadeiro valor das pessoas que nos rodeiam.
A mudança é algo necessário com o passar do tempo.
É importante perceber que por mais necessárias que sejam as mudanças nem sempre elas exigem um esforço tremendo, ou provocam grande desconforto, muitas vezes só é preciso mudar de perspectiva frente a vida.
Você tem feito silêncio?
Muitas vezes é no calar que as respostas se encontram.
Aprender com os erros é possível?
Snoopy vem mostrar que é possível sim, já que olhou para si mesmo, percebeu que demorou a aprender algumas coisas, mas organizou-as como um livro, para consultar e aprender a lidar melhor com as dificuldades.
Trabalhar para viver ou viver para trabalhar?
Essa tirinha nos faz refletir até que ponto nos negligenciamos naturalizando a rotina, gastando toda a energia em uma única atividade.
Você tem medo de que?
Calvin nos convida a pensar até que ponto nossos medos fazem sentido e se nossas estratégias para enfrenta-los podem machucar quem amamos.
Até que ponto “somos” sozinhos?
A tirinha demonstra que a existência humana está relacionada ao modo como o outro nos vê, e estar aberto a ouvir e compreender o outro pode nos ajudar em nossa própria compreensão.


(34) 98403-1161 / (34) 99169-4849
Redes Sociais
Clínica Nitti Clínica Nitti / Uberaba-MG
Rua Alfén Paixão, 594 - Bairro Mercês
Clínica Ônix Clínica Ônix / Uberlândia-MG
Rua Prata, 915 - Bairro Aparecida